terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

365 dias....



O mesmo suor todos os dias escorre
Debaixo do mesmo sol,
Debaixo da mesma lua,

Olhos cobrem a mesma multidão,
Pés caminham sobre a mesma rua.

As horas passam
E os sete dias se vão,
As horas passam
E os trinta dias se vão.

Tudo volta se inicia.
Perdas, conquistas
E nada mais

Nada vai alem do único propósito,
A busca pela paz

Prisioneiros na estratosfera,
Prisioneiros da vida e sua ilusão.

As horas passam
E 365 dias se vão.

Persistentes, ainda estamos aqui,
Fazendo o que sempre fizemos
E continuaremos a fazer,

Dormindo cansados
E morrendo um pouco a cada amanhecer.

Feito areias no deserto
Se confundindo,
Tudo é muito igual.

Cada um vai para um lado
Rumando ao mesmo final.

As horas passam
E os dias se vão,
As horas passam
E quase tudo é em vão!!

By – Juliana Bizarria

4 comentários:

Anônimo disse...

Como assim um blog da Jú e eu não sabia? Que legal esse poema Juzinha, mas tive uma impressão um tanto quanto down hehehehe
Está certo que 80% do que você escreve não é você, e só quem relmente te conhece pode comprovar isso, + poderia passar em suas palavras esse seu jeito louco e alegre de ser, tão contagiante e fazedor de sorriso que só você tem.
Tenho muitas saudades da vossa pessoa viu Linda!
Bjos Vi...

Juliana Bizarria disse...

Uia soooooh kem apareceu por aki!!
Aeeeeeeeewwwww Viiiiiiiiii, intaum num tem nada de down no poema, soh tentei relatar a realidade, as pessoas acordam, vaum trampar, conseguem coisas na vida, perdem coisas na vida, cada uma faz seu caminho, podem ser diferentes mas rumo ao mesmo lugar, crescemos para a morte, daí td sacrificio jah "elvis" (uia isso foi down)huAhuHauhUahuahuau porem real!!
Bju bju =))

Carina disse...

Júuuu olha eu aquiiii..=)

óia acabei de ler seu blog.. adorei... parabéns cumadreee suas poesias são ótimas...=D


bjos

Juliana Bizarria disse...

Aeeeeeee Tulinaaaaa inte tu cara de tatuuuuuu hehehehe
Q legar q vois mecê adentrou o meu bRogue!!
Fiko feliz q curtiu meus rabiscos, brigaaaaada
Bjuuuuuu =))