quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Ah! Pedro que sacanagem



O que almejo
É o meu desejo,
Destrói minha alma e eu não vejo
E a dor da perda me da um beijo.
A saudade de um Pedro
Que não guardava segredo,
E de ficar sozinho
Parece que teve medo.
Então o seu mais puro sonho
Em uma noite se realiza,
A sua angustia enrustida era tanta
Que partiu atrás de Eliza.
Mas porque foi embora?
Pois contigo sempre sorri,
E o que faço agora,
Que me deixou aqui?
Aqui, nessa maldita terra,
E quando a morte passa por mim
Parece que sempre me erra.
Quero ir com você
E estar sempre ao seu lado,
Mas sei que não é possível
Pois Pedro descansa calado.
Mas Pedro... Por quê?
Por que chegou sua hora?
O que faço com a vida
Se a morte me ignora?
E o que fez comigo
Foi uma puta sacanagem,
Pois agora fico a lembrar
Somente da sua imagem.
Soluço sentindo o vento
Soprar em minha janela,
E minhas lágrimas a escorrerem
Feito ceras de uma vela.
Estou sofrendo e quero que venha me buscar,
Luto contra essa facada
Que veio o meu peito rasgar,
Mas ela é mais forte que eu
E não consigo controlar.
Então suplico a Pedro, por favor,
Não me deixe mais chorar!!!!

By - Juliana Bizarria

Vôôôôô..... vóis mecê me faz uma falta do caraaaaaaiiiiiiioooooo!!

Um comentário: