sexta-feira, 4 de março de 2011

Haviam flores em meu jardim


O apego não quer ir embora

Preciso fazê-lo partir,

Sinto-me sem nada agora

Sofri e chorei até sorrir.


Olhares sinceros e gratos

Carinho honesto a esvair,

Queria poder retornar

E todo esse amor sentir.


Tudo passou tão rápido

Muito plantei, mas pouco colhi,

Deixo a ela que os regue

Até que possam florir.


Metade de mim ficou lá,

Aquilo tudo me deu,

Construí da vida outra imagem

Foi lá que encontrei outro eu.


By Juliana Bizarria

2 comentários:

Thais disse...

Ju... amei suas poesias... estou adorando ler... beijinhos
Thais Fernanda Bizarria

Sissy disse...

Ju adorei sua poesia e fiquei emocionada com tanta delicadeza e doação!
Você é mesmo especial!